Fale Conosco Página Principal
 
 

PUBLICAÇÕES


CLIMA TEMPO




LINKS SUGERIDOS



PSICOCAMP

Ultramaratonas


Sempre (só) aos Domingos


     Foi música de filme famoso nos anos 60, hoje é titulo do nosso post. Em abril quando se comemora o Dia Mundial da Atividade Física e o Dia mundial da Saúde, ressaltamos algumas recomendações para a população. Sem dúvida o Sedentarismo que atinge 80% da população deve ser fortemente combatido, porém com opções possíveis de serem seguidas por todos. Desde para a criança como até o mais longevo, a atividade física deve ser estimulada. As pesquisas consistentes pelo mundo afora seja de médicos como de outros profissionais da saúde, liderada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) mostram redução das doenças crônicas degenerativas e até comportamentais, nos indivíduos chamados de ativos. Em relação à internações e faltas ao trabalho os números mostram 35 a 40% de aumento desses itens nos sedentários, para tratamento dessas mesmas doenças nos ativos. As despesas com Saúde caem brutalmente onde a população é mais ativa segundo estudo mundial dos fatores de risco conhecido como INTERHEART. A nossa Sociedade Brasileira de Cardiologia pelo seu departamento de Exercicio, Esporte e Reabilitação Cardiovascular, o DERC tem debatido profundamente a atividade física e o esporte nos Congressos de Cardiologia. Bem e quem só se movimenta aos domingos ? Sabemos que qualquer decisão de se mexer é benéfica, mas se for só aos domingos e de modo intenso, o risco de complicações ortopédicas e cardíacas chega a aumentar 2,7 vezes segundo pesquisa publicada no JAMA (Journal of American Medical Association). Se for sempre aos domingos, então caminhe apenas e não espere resultados espetaculares, acreditamos serem modestos mas melhores do que ficar parado! O recomendado é no mínimo 3 vezes por semana de 60 minutos ou 30 minutos diariamente, com velocidade das caminhadas ao redor de 100 metros por minuto.

     A avalição médica para simples caminhadas não deve ser um obstáculo, mas não custa conhecer suas condições clinicas mínimas, numa consulta simples e um eletrocardiograma. Mais intensidade ou esportes aí sim inclua o teste ergométrico com um médico presente SEMPRE.

 

 

Dr. Nabil Ghorayeb - CREMESP 15715
Doutor em Cardiologia (FMUSP)
Especialista  em  Cardiologia  e Medicina do Esporte


Última atualização 09.05.2014
® CARDIOESPORTE - Todos os direitos reservados.

Nossa entrevista no programa Jornal Gente da Radio Band AM e FM, sábado dia 2 de setembro 2017 - Cardiologia e Medicina do Esporte
Ouça aqui

 

Facebook CardioEsporte Total