Fale Conosco Página Principal
 
 

PUBLICAÇÕES


CLIMA TEMPO




LINKS SUGERIDOS



PSICOCAMP

Ultramaratonas


Exageros na prática de Atividades Físicas

 

 

O problema do excesso de exercícios físicos (sportolic).Com a pretensão de ficar em forma para o verão, as pessoas exageram na dose e podem ter muito mais que a performance prejudicada, pode ter sérios problemas de saúde.

Estamos em pleno verão e a ordem é caprichar no físico, escondendo os possíveis "defeitos" estéticos, desagradáveis para a auto-estima. Academia, “personal trainner” , assessoria esportiva ou por conta, correm ou caminham no parque, no clube. Todos com a maior boa intenção de saúde total e de beleza física, querem esculpir aquele corpo que ficará maravilhoso. A realidade é nua e crua, nós seres humanos não somos perfeitos! ou melhor ... sem defeitos, a fronteira entre ter poucos e pequenos defeitos e aparentar ser sem defeitos é praticamente indistinguível com uma boa atividade física.
Quando o que era apenas pouco risco, passou para muito e está alcançando o alto risco. A pratica de atividade física exagerada (sem limites) é um fator de piora do defeito que estava adormecido, seja ele cardiovascular, ortopédico ou outro.
Pesquisas médicas constataram que pequenos defeitos no coração de um iniciante no esporte poderão se acentuar no futuro, justamente quando ele estiver bem profissionalmente. E aí, como convencê-lo a abandonar o esporte que traz fama e dinheiro?

No limite - Exercícios repetidos intensamente podem levar à lesões de repetição das articulações, tendões e músculos. Devemos respeitar os limites físicos, não forçar mesmo quando achamos que estamos suportando o volume e desenvolvimento daquele exercício ou de uma prova esportiva. O que se vê hoje, principalmente em academias, são pessoas malhando muito (exagerando mesmo) para atingir rapidamente o objetivo.
Recomendações:


1-Seguir as orientações do seu professor para atingir o auge em 12 a 14 semanas e não em menos, afinal somos apenas esportistas e não atletas profissionais.

2-Escolham academias com profissionais formados, bem aparelhadas e organizadas e atenção, com a manutenção dos equipamentos em dia , levar em conta só a mensalidade barata e usar equipamentos ultrapassados e sem manutenção, só aumenta os riscos de acidentes e de problemas médicos.

3-A falta de avaliação médica anual; malhar por muitas horas seguidas; esperar sentir dores para então parar; deixar de ter dia de descanso entre os de malhação, teremos aumentados os riscos cardiovasculares e ortopédicos.

Para maior segurança dos esportistas São Paulo e várias cidades têm leis municipais de prevenção e atendimento de urgências nas academias e outros locais, com equipes de não médicos treinadas para usar os desfibriladores.

 

 

 


Dr. Nabil Ghorayeb
- CREMESP 15715
Doutor em Cardiologia (FMUSP)
Especialista  em  Cardiologia  e Medicina do Esporte


Nossa entrevista no programa Jornal Gente da Radio Band AM e FM, sábado dia 2 de setembro 2017 - Cardiologia e Medicina do Esporte
Ouça aqui

 

Facebook CardioEsporte Total


 



Última atualização: 25.01.2015, por Lógika
® CardioEsporte - Todos os direitos reservados.